02/01/2018

O caminho entre pertencer e estar


Uma das lições mais importantes que eu aprendi neste ano foi que você não precisa de muito para ser feliz. Ser realmente feliz. A felicidade realmente está nas pequenas coisas e nos pequenos momentos, mesmo que isso pareça totalmente clichê. Aprendi que é mais importante pertencer do que estar. Aprendi que é muito mais importante estar feliz do que sorrir. Aprendi que as pessoas não são tão sinceras como eu pensei que fossem, e que em muitas vezes eu estava errada sobre elas. Aprendi que o amor é mais simples do que parece. Somos tão egoístas que precisamos o tempo todo estar nos lembrando de amar o outro, ao ponto que esquecemos o quanto é bom amar. Amar de forma simples, sem nada em troca. Foram tantos aprendizados que eu me lembrei de que já havia aprendido todos eles, só precisava me lembrar e me cobrar. E este é o aprendizado mais difícil da nossa jornada por aqui, o aprendizado de não se esquecer do que já foi aprendido. Estar sempre em eterna reconstrução. E não precisamos de um dia no ano para nos lembrar das lições que movem nossos dias, precisamos apenas abrir os olhos e a alma. A felicidade é acessível para todos, depende de como você irá recebê-la. Abrir o coração não é tão simples, mas só depende de você para descomplicar. Clichê mesmo é permanecer sempre no mesmo lugar e com os mesmos pensamentos. As lições mais importantes são aquelas que já sabemos, só precisamos nos lembrar. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, selecione a opção NOME/URL caso não queira que o seu comentário fique anônimo.

Todos os comentários aguardam por aprovação, assim posso responder e ler todos eles. Volte sempre e muito obrigada por estar comentando!