Chorar sem derramar nenhuma lágrima


Escrever é uma forma que eu encontrei de chorar sem derramar nenhuma lágrima. Coloco uma música alta no fone e começo digitando tudo que se passa em minha cabeça e no meu coração. Aprendi a ouvir cada batida silenciosa de um coração jovem que é confuso e não gosta de tomar decisões. Aprendi que erros são necessários quando se trata de viver. Aprendi que os caminhos possuem uma estrada longa e que vamos nos perder ao longo deles. Aprendi que nem sempre um sorriso é sincero e não é sempre que as pessoas dizem a verdade para você. Aprendi que escrevendo consigo ver uma parte de mim que ninguém consegue. Aprendi que escrevendo posso ir muito mais além de tudo que imaginei. Posso sorrir chorando e ninguém saberá que meu coração não está bem. Não preciso fingir um sorriso, não preciso forçar uma conversa. Sou eu e eu, somente nós. Meu coração e minha vontade de digitar tudo rapidamente para não perder nenhuma palavra que passar despercebida por meus pensamentos. Penso tudo muito rápido e qualquer detalhe é resposta quando se trata de um coração confuso. Escrevo para eternizar esses momentos e pensamentos que são detalhadamente importantes. Escrever é uma forma que encontrei para realizar todos os meus medos em um mundo que eu sei que não serei julgada, onde não serei só mais uma pessoa no meio de um bilhão delas. 

Comentários

Postagens mais visitadas

Não seja um escritor de gaveta, compartilhe as suas criações literárias e os seus sentimentos...

O projeto "DO FUNDO DA GAVETA" é um espaço criado para que você possa compartilhar os textos que só as suas gavetas conhecem. Não seja um escritor de gaveta, compartilhe as suas criações literárias e os seus sentimentos e inspire outras pessoas por aí. Um espaço especial dedicado aos leitores do blog que desejam "sair das gavetas".

OBRIGADA POR SUA VISITA E VOLTE SEMPRE QUE O SEU CORAÇÃO BUSCAR INSPIRAÇÃO...