Sem querer eu me desfiz

Amor outubro 09, 2020

Um poema que literalmente estava guardado nas gavetas. Não costumo escrever poemas, mas a tristeza faz p(arte).

Sem querer eu me desfiz
Pedaço por pedaço
Fui deixando de ser eu
Para nos tornar "nós"

Me perdi entre idas e vindas
Já não sabia mais o meu caminho
Fui me deixando levar
Pelo que eu pensei ser amor

E esse amor me consumiu
Pedaço por pedaço
As minhas risadas perderam a graça
O abraço já não me aquecia

A minha mente sempre inquieta
Roubava a paz da noite
Não me permitia sonhar
E eu pensando que era amor

E sem querer eu percebi
Que o "meu amor" não era amor
Me refiz
Pedaço por pedaço
Despertei

E com o tempo eu aprendi
Pedaço por pedaço
Eu me reconstruí
E descobri o meu amor
Amor por eu

A minha mente se acalmou
E com as palavras eu compreendi
Que o amor está dentro da gente
E só a gente pode amar por si.

Chame minha atenção se eu não te olhar nos olhos

Amor outubro 08, 2020

E se um dia eu esquecer de sorrir, me lembre. Me pegue na mão e corra comigo para longe. Se um dia eu esquecer de te abraçar, me avise. Passe a mão em meu ombro e diga que sou importante em sua vida. Coloque uma música para tocar e me arraste, mesmo que eu faça cara feia e não queira. Conte-me uma história bonita, sorria de coisas bobas comigo, fique ao meu lado. Acredite em mim, escolha estar comigo, lembre-se do nosso primeiro dia juntos. E se um dia eu esquecer de te ligar, me ligue. Brigue comigo por eu estar falando pouco. Chame minha atenção se eu não te olhar nos olhos. Faça meu coração acelerar com uma surpresa, uma flor da casa que vimos enquanto andávamos juntos. Escreva uma carta, faça eu sentir o teu cheiro em qualquer lugar. Fique comigo e eu ficarei com você. Me ame e eu te amarei em dobro. Me pegue na mão e eu andarei ao seu lado para sempre. Seja a parte que falta em mim e eu completarei você.

Cicatrizes, histórias e aprendizados

Aprendizado outubro 07, 2020

Entre conversas e desabafos, uma pessoa me disse que eu preciso parar de olhar para o passado e seguir em frente. Outro dia, em outra conversa, me disseram que se você está deprimido, você está vivendo no passado. E eu refleti sobre o quanto o nosso passado pesa em nossas vidas, mesmo já não fazendo parte dela. É inevitável que o passado já passou e não poderemos mudá-lo, mas percebi que precisamos lidar com as marcas que ele nos deixou e transformá-las em aprendizados. Ouvi que toda cicatriz, por pior que seja, carrega consigo uma história e esta história pode ser mais linda do que possamos imaginar, pois se trata da sua história e do seu aprendizado, uma experiência única que só você viveu. E eu novamente refleti sobre os dois lados do passado. A forma como lidamos com o passado moverá o nosso presente e refletirá em nosso futuro. Se cuidarmos da ferida, ela cicatrizará e se tornará um lembrete de um momento de descuido ou de dor. Mas, se a ferida não cicatrizar, apenas a dor permanecerá e tudo que poderíamos aprender será em vão. Em todas as minhas reflexões eu decidi cuidar das minhas feridas e deixá-las cicatrizar. Dói. É um processo doloroso, mas que eu sei que me permitirá seguir em frente, apenas com as histórias de aprendizado e com o amadurecimento que a dor trouxe para a minha vida. Seguirei mais forte. Cuidarei de mim, do meu corpo, das minhas feridas e serei uma pessoa fortalecida. Pensarei nas histórias passadas, mas lembrarei delas com uma sensação de aprendizado, de que precisava ser como foi para que hoje eu pudesse ser como sou. O passado nós já vivemos e precisamos deixá-lo passar para que toda a energia do nosso ser se concentre no presente e nas histórias que ainda vamos viver. Entre conversas e desabafos, percebi que o passado é apenas mais uma peça do nosso enorme quebra-cabeças e que sem ele a arte final não se completaria. 

Estamos aqui para viver e faz parte da vida errar e aprender

Sentimentos julho 11, 2020

Hoje eu resolvi abrir um pouco da minha alma e eternizar alguns sentimentos por aqui. Tenha a certeza de que não será fácil. Todos nós enfrentamos problemas durante a vida e muitas vezes, pensamos que não saíremos daquele sentimento de fracasso e angústia. Mas, acredite… Vai passar, e você vai conseguir. Eu sei que muitas palavras agora não farão sentido, mas guarde-as em seu coração e lembre-se de que você vai sobreviver, e vai viver. Você será feliz e grato por todos os obstáculos que superou e se lembrará de todos eles com muito carinho, pois você aprendeu, cresceu e evoluiu. Apenas saiba que vai passar, pode ser que demore um dia, um mês ou um ano, mas vai passar. Estamos aqui para viver e faz parte da vida errar e aprender, sofrer e superar. E você vai cair, de novo e de novo, mas você também vai levantar e quando isso acontecer, você estará mais forte. Ninguém é feliz o tempo todo e a tristeza é necessária para que possamos apreciar as lágrimas. Aproveite os pequenos momentos. Ouça uma música que faça o seu coração brilhar. Levante da cama e caminhe pela vizinhança. Vai passar. Tenha certeza. Transborde o seu coração se for necessário, chore, escreva, corra… Mas, tenha a certeza de que vai passar. E talvez, um dia, você se lembre com muito amor do dia em que se afogou em lágrimas. Esse é o recado que eu me escrevo, para que eu sempre me lembre de que tudo vai ficar bem. 

5 MESES VIVENDO NOS ESTADOS UNIDOS

Diário de Intercâmbio julho 08, 2020

A escrita sempre se faz presente em minha vida quando o assunto é eternizar os meus sentimentos e as minhas experiências e apesar de não publicar, eu escrevo todos os dias para tentar compreender o quão louca é a minha vida e agradecer por tantas oportunidades incríveis que eu carrego comigo e que eu tenho o prazer de viver. Cinco meses vivendo nos Estados Unidos. De início, usei a palavra "morando" para descrever esta experiência, mas morar é muito simples e vazio diante da imensidão que é estar aqui. Eu estou vivendo. Vivendo com uma família Americana e cuidando do bem mais precioso deles, os filhos. Vivendo a prática de um idioma que eu tanto amo que é o Inglês. Vivendo uma pandemia. Assunto que eu não quero me aprofundar, mas que bagunçou com todos os meus planos e expectativas, mas que ao mesmo tempo me fez ver o mundo de uma forma diferente. Estou vivendo uma nova cultura, novas tradições e novas experiências. Conhecendo novas pessoas. Vivendo uma experiência incrivelmente única, mas confesso que não é fácil. Não é fácil sentir saudade de casa, da comida quentinha da mãe, do abraço apertado de quem a gente ama. Não é fácil estar longe dos amigos no sábado à noite ou estar longe de casa durante o churrasco do domingo à tarde. Não é fácil desligar uma video chamada. Não é fácil se despedir de tudo e de todos para viver um sonho, mas é preciso. Sou muito grata pela coragem e oportunidade que eu tenho de realizer um grande sonho, que por muito tempo eu pensei ser impossível. E eu desejo que todas as pessoas um dia possam ter essa sensação de dever cumprido, de meta conquistada, seja ela qual for. O sonho não termina aqui, mas eu já me sinto completa. São cinco meses de muita descoberta, de aventuras e de aprendizados. Descobri que viver vai muito além do que eu imaginava, viver é se descobrir, evoluir e se aventurar. Me aventurei e me aventuro todos os dias para descobrir o meu lugar no mundo e conquistar todos os meus sonhos. Aprendi que eu sou mais forte e corajosa do que eu imaginava e que eu sou capaz de tudo. A Larissa de hoje é uma pessoa completamente diferente da Larissa de cinco meses atrás e tenho certeza, que ao final deste intercâmbio, muitas descobertas, aventuras e aprendizados acontecerão. Por isso, a escrita é tão importante para mim… É a forma mais simples e verdadeira de eternizar todas as minhas fases e me redescobrir todos os dias.